Ciclo de Fracasso e Apostasia sem um Líder Nacional.

1) Título: 

O livro é anônimo, mas a tradição judaica o atribui a Samuel, pois ele era escritor e educador (I Samuel 10:25). É o título “Juízes” diz respeito aos líderes levantados intermitentemente por Deus, para que houvesse liderança em épocas de emergência durante o período que vai de Josué ao reinado de Saul.

Os juízes tinham a função de livrar o povo de seus opressores e resolver disputas e defender a justiça.

2) Cenário:

O livro de juízes data de 1375-1075 (300 anos), registra um longo período da história de Israel. Descreve três guerras civis, sete opressões de cinco inimigos, sete guerras de libertação, um número de magistratura judicial pacífica e, finalmente, uma magistratura mal sucedida de Sansão, que quase terminou com os filisteus assumido o controle. 

A pesar de o período total de trégua e opressão chegar a 410 anos, o tempo envolvido foi de aproximadamente 300 anos, até a morte de Sansão.

Após a morte de Josué, Israel ficou sem líder nacional. As tribos mostraram independente, e cada indivíduo era a lei perante si. O povo não guardou sua aliança com Deus. Os israelitas caíram em apostasia (3:1-5). juízes e uma história de muitos fracassos, cada um fazia o que lhe parecia certo (17.6). Se não fosse a misericórdia do Senhor operando livramento, a nação se afundaria numa idolatria pagã irrecuperável.

3) Contribuições Singulares: 

Juízes retrata a maldição da desobediência. Embora os maiores trechos do livro sejam de descanso e paz depois do arrependimento, a enfesse está nas consequencias inevitável da idolatria.

Observa a necessidade de um rei, pois sem um rei, eles se encontravam em uma estado de anarquia. Porque então Deus deixou sem um líder ou não lhe deu imediatamente um rei conforme a promessa de deuteronômio 17 e 18? Parece que o objetivo desse período era ajudá-los a reconhecer a necessidade de alguém que os governasse.

4) Pontos de Destaques no Livro:

4.1) Tribo de Dã, apóstata.

A meio tribo de Dã procurou uma vida fácil no extremo norte com seus homens valentes. Essa valentia se transformou em violência, e a tribo toda voltou-se a idolatria, tomando o neto de Moises (Jonatas) para sacerdote dos ídolos de Mica, demonstraram rejeitar o tabernáculo, único lugar da adoração a Deus. Sansão era um Daniel e empregava a violência para satisfazê-lo e deixava de conquistar o que Deus lhe havia concedido.

4.2) Benjamim, a tribo quase perdida.

Logo depois da época de Josué, houve um holocausto de proporção gigantesca que quase dizimou a tribo do irmão mais moço de Jose (19-21). Da tragédia, despenderam algumas lições. A recusa em disciplinar seus jovens trouxe a sodomia para a cidade de Gibeá. Deus permite um novo começo, com isso se levantou líderes como Eúde, Saul e Paulo de Tarso, o grande apóstolo da graça para os gentios.

4.3) A lã de Gideão.

Que podemos deduzir da famosa lã? Para Gideão o teste da lã foi importante, pois vivendo na idolatria, pouco sabia dos princípio bíblicos, embora tivesse ouvido falar dos milagres do êxodo. Tendo recebido ordem para enfrentar um número exército inimigo, precisava daquele sinal do Senhor. Podemos aprender com Gideão, de que qualquer medida que envolva um grande passo de fé em uma direção deve ser cuidadosamente conferida. É para ter certeza que de que a direção é dada pelo Senhor.

4.4) Voto Insensato de Jefté.

Ele realmente ofereceu sua filha como oferta de holocausto (11:31)? deve se observar que o seu voto permitia duas opções: aquele que estiver saindo da porta de sua casa, quando ele estivesse retornando da vitória sobre os amonitas, “será do Senhor”,  ou “eu oferecerei em holocausto” . Ela chora por dois meses porque nunca casaria e nunca deixou de ser virgem. Como Jefté não tinha outros filho para continuar o nome da família, seu gesto representou um grande sacrifício.

4.5) Romance de Sansão.

Foi o juiz mais singular de todos. Seu nascimentofoi predito por um anjo. Recebeu a grane dádiva da força, sendo o maior possuidor de força pessoal, mas também o único juiz que falhou em sua missão e teve um fim trágico. O erro foi viver de paixões, em vez de seguir o princípio do nazireado. Foi seduzido por três mulheres filistéias e suas façanhas libidinosas o fizeram perder é vista sua missão real pelo Senhor.

5) Cronologia.

1) Otoniel (3.7-11) 1374-1334, 40 anos. Tribo de Judá.

2) Eúde (3:12-30) 1316-1235, 80 anos. Tribo de Benjamim.

3) Sangar (3:31 1230. Tribo de Judá.

4) Débora (4 e 5) 1216-1176, 40 anos. Tribo de Efraim.

5) Gideão (6-8) 1169-1129, 40 anos. Tribo de Manasses.

6) Tola (10:1,2) 1120-1097, 23 anos. Tribo de Issacar.

7) Jair (10:1,2) 1120-1097, 22 anos. Tribo de Gileade.

8) Jefté (10-12) 1085-1079, 6 anos. Tribo de Manasses.

9) Ibsã (12.8-15) 1100-1085, 7 anos. Tribo de Judá.

10) Elom (12.8-15) 1100-1085, 10 anos. Tribo de Zebulom.

11) Abdom (12.8-15) 1100-1085, 8 anos. Tribo de Efraim.

12) Sansão (13-16) 1095-1075, 20 anos. Tribo de Dã.

13) Samuel (1Sm 7.16) 1070-1020, 50 anos. Tribo de Levi.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.