A Bênção da Reconciliação

TEXTO – Mt 5:20-26

A RECONCILIAÇÃO É RECOMENDADA:

Porque todos pecaram – Rm 3:23 – “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”.

Há pecado que parecem maior que outros, porque suas consequências não são tão graves. Poder exemplo, cometer um homicídio nos parece pior do que simplesmente odiar; o adultério parece ser pior do que o orgulho. Entretanto, o motivo de havermos cometidos somente “pequenos pecados” não nos isenta da inflicção eterna se não nos reconciliarmos com Deus. Todas as iniquidades nos fazem pecadores e consequentemente afastados de Deus. É obvio saber que em Cristo fomos todos reconciliados com Deus, mas a reincidência é própria do homem.

Para o homem reatar a comunhão com Deus – 2Co 5:18-20 “E tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados, e pôs em nós a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores. De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamos-vos, pois, da parte de Cristo que vos reconcilieis com Deus”.

Por intermédio de Jesus Cristo – 1Tm 2:5 – “Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem”.

Por causa do Juízo final – At 17:30-31 – “Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, em todo lugar, que se arrependam, porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do varão que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dos mortos”.

OS PASSOS PARA A RECONCILIAÇÃO COM DEUS SÃO:

Reconhecer o erro ou o pecado – Pv 28:13-14 – “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia. Bem-aventurado o homem que continuamente teme; mas o que endurece o seu coração virá a cair no mal”.

Estar disposto a confessa-lo – 1ª Jo 1-9 – “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”.
Se dedicar ao Senhorio de Cristo e ao serviço dos irmãos: “ter uma vida abnegada ao Senhor, procurar a se interessar por Jesus”.

Abandonar os maus caminhos e intrigas – há muitos que andam pelos caminhos de Caim – 1Jo 3:15 – “Qualquer que aborrece a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem permanente nele a vida eterna”.

EXEMPLOS DE RECONCILIAÇÃO:

Jacó e Esaú – Gn 33:3-5 – “E ele mesmo passou adiante deles e inclinou-se à terra sete vezes, até que chegou a seu irmão. Então, Esaú correu-lhe ao encontro e abraçou-o; e lançou-se sobre o seu pescoço e beijou-o; e choraram. Depois, levantou os seus olhos, e viu as mulheres e os meninos, e disse: Quem são estes contigo? E ele disse: Os filhos que Deus graciosamente tem dado a teu servo”. Havia intriga. Gn 32:3-7.

O rei Manassés pediu perdão a Deus (foi rei aos 12 anos, reinou 55) – 2Cr 33:11-13 – “Pelo que o SENHOR trouxe sobre eles os príncipes do exército do rei da Assíria, os quais prenderam Manassés entre os espinhais, e o amarraram com cadeias, e o levaram à Babilônia. E ele, angustiado, orou deveras ao SENHOR, seu Deus, e humilhou-se muito perante o Deus de seus pais, e lhe fez oração, e Deus se aplacou para com ele, e ouviu a sua súplica, e o tornou a trazer a Jerusalém, ao seu reino; então, reconheceu Manassés que o SENHOR é Deus”.

O PERIGO DE NÃO SE RECONCILIAR:

As ofertas do Culto não são aceitas – Mt 5:23:24 – “Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem, e apresenta a tua oferta”.

Estar enquadrado no grupo do ímpios: – 2Tm 3:3. “sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons”.

Não ser perdoado por Deus: – Mt 6:14-15. “porque se perdoardes aos homens suas ofensas também vosso pai celestial vos perdoará, se porém não perdoardes aos homens as suas ofensas também vosso Pai não vos perdoará”.

Ir para a prisão eterna – Mt 5:25-26.

Efésios 2:16 “e, pela cruz, reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades”.

PORTANTO:
A reconciliação com Deus ou com nosso irmão é um ato de abnegação; próprio do humildes que não trocam seu direito de habitar à Régias Mansões Celestiais por sua simples “razão”. Portanto, vale sim, a pena reconciliar com todos, mesmo que tenhamos razão; nunca é demais pedir perdão e ou perdoar. O que pode ser demais e prejudicar nossa entrada nos céu são em detrimento disto estribarmos em “nossa razão, em nosso direito”.

Por Davi Cabral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *